Widget Image
Secretarias
27/06/2017
HomeSaúdeProfissionais da saúde participam de treinamento sobre sífilis

Profissionais da saúde participam de treinamento sobre sífilis

Na tarde do último dia 28 de novembro, no auditório do Sincomércio, profissionais de saúde das redes pública e particular estiveram reunidos para o Treinamento de Sífilis Congênita e Transmissão Vertical de Sífilis. Promovido pela Prefeitura de Itu, o treinamento foi ministrado pela médica infectologista Daniela Pereira Lopes.

De acordo com recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, os casos de sífilis adquirida (em adultos) aumentaram 32,7% no Brasil, no período de 2014 a 2015. Entre gestantes também houve registro de 20,9% de crescimento, enquanto as infecções por sífilis congênita (transmitida pela mãe ao bebê) tiveram aumento de 19% no mesmo período. Estudos apontam que o principal motivo do aumento de casos de sífilis no Brasil é a falta de uso do preservativo na relação sexual, principalmente entre jovens e adolescentes.

Doença infecciosa, a sífilis é transmitida pela bactéria treponema pallidum. A transmissão ocorre, basicamente, pela relação sexual ou de mãe para filho, pelo sangue, no período de gestação.

A sífilis no adulto tem sinais específicos e há um período de latência considerável. O primeiro sintoma do quadro é uma ferida que, nos homens, é bem aparente, não apresenta dor e pode desaparecer num período de sete a dez dias. No caso das mulheres, a ferida pode surgir na genitália interna e não ser notada.

Na sífilis congênita, o período de evolução é mais curto. Durante a gestação, a doença pode causar aborto, malformações ósseas e manifestações na pele, além da morte do recém-nascido.

Texto: Angélica Estrada/Prefeitura de Itu

Fotos: Fábio Navarro/Prefeitura de Itu

(29/11/2016)