Widget Image
Secretarias
16/08/2017
HomeGestões AnterioresComitê de Gestão da Água anuncia medidas para minimizar desabastecimento em Itu

Comitê de Gestão da Água anuncia medidas para minimizar desabastecimento em Itu

Na manhã desta sexta-feira (26/09), a Prefeitura de Itu realizou a primeira entrevista coletiva do Comitê de Gestão da Água, instituído através de decreto do Poder Executivo no último dia 24.

A entrevista aconteceu na sede da Defesa Civil de Itu, junto à Guarda Civil Municipal e contou com a presença do Secretário Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes Cel. Marco Antonio Augusto, nomeado porta-voz do grupo.

Durante o encontro, foram anunciadas as primeiras medidas tomadas pelo Comitê e justificados os motivos que levaram o município a ainda não ter decretado estado de emergência ou de calamidade pública.

“Uma das facilidades que o decreto de calamidade traria para o município seria a dispensa de licitação, mas o dinheiro utilizado para a compra de água e para as obras do Mombaça são da concessionária, não da Prefeitura. Logo, a dispensa de licitação não traria benefício algum”, explicou.

“Além disso, vamos aumentar o número de caminhões-pipa que fazem o abastecimento dos bairros com problemas de pressão de 34 para 44 e estamos abastecendo as escolas públicas diariamente, sempre no período noturno, para não comprometer o andamento das atividades educacionais”, disse o secretário.

Mapeamento

Ainda entre as resoluções do comitê está o mapeamento de toda a distribuição que será feita a partir de agora, para verificar a necessidade de aquisição de mais água para ser injetada na Estação de Tratamento do Rancho Grande (ETA 1) ou de mais caminhões-pipa para abastecimento das casas.

O fornecimento de água pelos caminhões-pipa será limitado a mil litros por visita, para que seja atendido o maior número de casas possível. Para otimizar a entrega, será elaborado um cronograma de atendimento, que será divulgado previamente pelo comitê, nos moldes do que já acontece com a Operação Bairro Limpo.

Em agosto, outras medidas já tinham sido tomadas pelo prefeito Antonio Tuíze para minimizar os efeitos da crise no abastecimento, como a requisição dos poços particulares do município e a suspensão de novos empreendimentos imobiliários habitacionais pelo prazo de 180 dias, podendo ser ampliado por igual período, caso seja necessário.

Foto: Leivanira Prieto/Prefeitura de Itu