Widget Image
Secretarias
23/08/2017
HomeGestões AnterioresCelebrações tradicionais com música sacra da Semana Santa seguem até o próximo sábado

Celebrações tradicionais com música sacra da Semana Santa seguem até o próximo sábado

Igreja Matriz Nossa Senhora Candelária abrigará as cerimônias da Adoração da Cruz e Meditação às Sete Palavras de Jesus

Igreja Matriz Nossa Senhora Candelária abrigará as cerimônias da Adoração da Cruz e Meditação às Sete Palavras de Jesus

As tradicionais cerimônias da Semana Santa realizadas em Itu continuam com diversas celebrações. Com o apoio da Prefeitura de Itu, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, do Museu da Música e do Instituto Cultural de Itu, a partir desta quarta-feira (01/04), acontece na Igreja do Bom Jesus a Meditação ao Canto da Paixão, seguindo até o sábado (04/04), quando acontece o encerramento com o Ofício de Matinas de Sábado Santo, também na Igreja do Bom Jesus.

Em Itu as cerimônias da Semana Santa iniciaram em 1635, ou seja, pouco depois da fundação da cidade ocorrida em 1610. Conforme o crescimento do município, as celebrações da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus foram ficando mais solenes.

A Igreja Matriz, a Igreja do Bom Jesus e o Convento do Carmo concentram as mais tradicionais celebrações, que contam com a participação das Irmandades, Ordens Terceiras, Banda do Carmo, Coral Vozes de Itu e Schola Cantorum de Itu.

As celebrações da Semana Santa em Itu concentram um importante patrimônio da cultura imaterial paulista, composto de imagens, altares, alfaias e músicas bicentenárias que são mantidos vivos.

Todas as cerimônias são gratuitas e contam com música tradicional, confira:

01 de abril (Quarta-feira Santa) – 20h
Igreja do Bom Jesus, a Meditação ao Canto da Paixão

A celebração contará com a narração completa da Paixão segundo São João, o Passo para a Sexta-feira santa, cantada solenemente em Canto Gregoriano, pelos três personagens – o Cronista, o Cristo e a Sinagoga. Algumas partes do povo, extraídas da Sinagoga foram compostas por Tristão Mariano da Costa em Itu, (1846 – 1908) em 1876, chamadas turbas, serão cantadas por professores da Schola Cantorum de Itu. É a única parte polifônica de toda a solenidade. A meditação será realizada diante do cenário do Calvário para as Três Horas de Agonia, construído por Nicolino de Francisco em 1969. A atividade, inicialmente prevista para os alunos da Schola Cantorum, é aberta a toda a comunidade que quiser participar da meditação.

03 de abril (Sexta-feira Santa) – 10h
Sermão das Sete Palavras
Igreja do Bom Jesus

A cerimônia é realizada em Itu desde 1867, a primeira que existiu no Brasil. Diante de um grande cenário representando o Calvário, as sete últimas frases ditas por Jesus, já pregado à Cruz são contempladas pelo pregador, que neste ano será o ituano Padre Almir de Andrade. A cada reflexão o Coral Vozes de Itu canta um motete específico. Parte das obras musicais foi composta em Itu por Elias Álvares Lobo (1867). Outras são obra do italiano Rosati, também escritas em língua portuguesa. Ao final, contemplando a morte de Jesus um tocante cortejo conduz a imagem do Senhor Morto, enquanto se canta o hino medieval Vexila Regis, que recorda a morte como algo efêmero diante da ressurreição.

03 de abril (Sexta-feira Santa) – 15h
Adoração da Cruz
Igreja Matriz de Nossa Senhora Candelária

A cerimônia oficial da Igreja Católica, celebrada no mundo inteiro exatamente na hora que se lembra a morte de Jesus, é discreta e conta com diversas partes cantadas em Canto Gregoriano. A maioria das músicas é polifônica e foi composta por Tristão Mariano da Costa (1876), meditando os momentos da morte de Jesus. Tudo é cantado pelo Coral Vozes de Itu. Não há missa. Todo o povo participa da adoração. No final é distribuída a comunhão ao som dos Motetes de Passos de José Mariano. A celebração é conduzida pelo Padre Francisco Rossi, Pároco.

03 de abril (Sexta-feira Santa) – 19h
Meditação às Sete Palavras de Jesus e Procissão do Enterro
Igreja Matriz de Nossa Senhora Candelária

Na noite de Sexta-feira Santa, o povo se reúne na Igreja Matriz para a última meditação da morte de Jesus. Diante da imagem do Senhor Morto, uma a uma, são novamente lembradas as sete frases proferidas por Jesus, na Cruz, pelo Padre Francisco Rossi, Pároco. A cada meditação o Coral Vozes de Itu canta o responsório específico composto em Tatuí, por Nacif Farah (1902 – 1955) e cantado por muitos anos na Igreja do Bom Jesus. Em seguida sai daquela igreja a Procissão do Senhor Morto, em que a imagem, esculpida em 1796, é conduzida pelas ruas centrais de Itu acompanhada pelas irmandades, banda de música e pelo Coral Vozes de Itu. A cada parada a Verônica canta seu hino próprio, composto pelo Padre Jesuíno do Monte Carmelo, e se cantam os motetes do Maestro Elias Lobo.

04 de abril (sábado) – 9h
Ofício de Matinas de Sábado Santo
Igreja do Bom Jesus

Muito parecido com o Ofício de Trevas, nesta cerimônia, conduzida pelo Mons. Durval de Almeida e pelo Padre Almir de Andrade, recitam-se salmos, antífonas e responsórios, próprios em Canto Gregoriano, cantochão. Os professores da Schola Cantorum de Itu incumbir-se-ão dos responsórios compostos por José Tescari (1882 – 1954) em Itu, em torno de 1912. A obra foi transcrita recentemente e terá sua primeira apresentação desde a década de 1920.

Foto: Renata Guarnieri/Prefeitura Itu
Texto: Decom

(30/03/2015)